Tag Archives: final de semana

Hora da viagem: Gonçalves – Minas Gerais

11 jan

Ok! Dica de serra em pleno verão não é muito comum… Mas por isso mesmo resolvi postar!

Nessa época do ano bombam mesmo as praias, então as cidades serranas precisam de uma força e apostam nas promoções! Eu fiz essa viagem em julho/2012, durante o final de semana e peguei alta temporada e um frio de bater o queixo, mas voltaria tranquilamente agora, já que foi amor à primeira vista com a cidade! ❤

Eu e o amor chegamos de madrugada em uma sexta-feira, depois de umas 2h40 de viagem (saindo de Guarulhos), e por sorte encontramos dois rapazes na rua que estavam dando informações para uma fila de carros perdidos. A cidade é bem pequena, tanto que nem o GPS tem conhecimento sobre ela, e algumas pousadas ficam em estradinhas de terra.

A primeira dica que eu dou é sobre a pousada! Fui vasculhando opções na internet mesmo e procurando dicas de quem já foi. Acabei chegando na pousada Espelho D’água e acertei na mosca!

Todos os chalés têm lareira, hidromassagem e uma janela de vidro espelhado com vista panorâmica para a natureza! De dia é a coisa mais maravilhosa do mundo, e de noite bate aquele medinho de olhar para fora e ver um ser sobrenatural #crepúsculofeelings, mas é difícil você ficar olhando, já que o frio faz você se cobrir até as orelhas!

O chalé em que ficamos e a nossa paisagem particular *.*

O chalé em que ficamos e a nossa paisagem particular *.*

A pousada pertence a um casal de Santo André (SP), que cuida dos hóspedes como se fossem filhos! Um amor. Logo no café da manhã você é surpreendido por um fogão a lenha com gostosuras mineiras quentinhas! E a dona, que também é a chef, vem perguntar se você não gostaria de um ovo mexido ou uma banana com aveia, tipo mãe!

Café da manhã quentinha com pão de queijo mineiro

Café da manhã quentinho com pão de queijo mineiro

Bufê com os quitutes feitos pela dona da pousada!

Bufê com os quitutes feitos pela dona da pousada!

Passeios é o que não falta em Gonçalves: cachoeira, mirantes, trilhas, etc. Mas eu não fiz nenhum. Resolvemos viajar para descansar de tudo, então não estávamos no pique da aventura. Só queríamos no máximo andar e comer! Hahaha!

Usamos o carro para ir da pousada para o centro, mas depois o estacionamos na pracinha e ficamos a pé. Apenas na manhã de sábado conhecemos toda a cidade. Ela é bem pequena mesmo, boa para relaxar. Visitamos a igrejinha, lojinhas de artesanato e vimos os muros com mensagens!

Igrejinha do centro da cidade

Igrejinha do centro da cidade

Artesanato local

Artesanato local

Um dos muros sábios da cidade

Um dos muros sábios da cidade

Depois de conhecer toda a cidade bateu aquela fome! As opções não são muitas, mas são bem variadas, dentro do cardápio mineiro, é claro! Tem dos lugares mais simples, até os mais sofisticadinhos. Escolhemos o Janelas com Tramela (link da fanpage do Facebook), que é bem rústico e bem fofo. Pedimos um prato, mas o lugar estava sem luz, então tivemos que escolher outro. Não me arrependo! Foi lá que desenvolvi um amor platônico pela pimenta biquinho. Não lembro muito bem quanto foi a conta, mas não nos sentimos assaltados e saímos de lá feliz, mas tivemos que pagar em dinheiro por causa da falta de luz.

PS: assim que pagamos a luz voltou! 😛

Baião de dois com ovo, carne seca e pimenta biquinho <3

Baião de dois com ovo, carne seca e pimenta biquinho ❤

Detalhe da decoração rústica do restaurante

Detalhe da decoração rústica do restaurante

De tarde fomos tomar café e comprar doces no Bar do Marcelo. Todos indicam este lugar na cidade. Vende dezenas de vinhos, cachaças, chocolates e doces caseiros. Muito gostosa a loja. Acabamos levando uma garrafa de vinho (não lembro o nome) para tomar a noite no chalé, chocolate e doces para dar de presente para os nossos pais.

Vinho gigante! Não compramos este por explicações óbvias! Rs!

Vinho gigante! Não compramos este por explicações óbvias! Rs!

Pedindo dica na pousada sobre onde podíamos jantar, ficamos sabendo de um lugar chamado Porto do Céu, onde o pessoal fazia reserva, porque lotava! Ficamos curiosos e pedimos para a pousada fazer a reserva.

O lugar é lindo, tem música ao vivo, um clima bem gostoso e lota mesmo. O melhor é ficar na área interna, onde ficamos, para aproveitar a música e não passar frio. Tinha tudo para ser perfeito, mas erramos nos pedidos. Escolhemos pratos de massa, que demoraram mais de 1h para chegar e nem era do outro mundo. O forte de lá era a pizza servida em uma espécie de chapa, que a maioria das pessoas estava pedindo e parecia ser bem boa! Lembro também que o preço era mais salgadinho, por causa dos pratos que pedimos, então não saímos de lá tão satisfeitos.

DICA: Se não conhece o lugar, vá pela maioria! Hahaha!

Esse só canta se alguém manda uma dose pra ele! :P

Esse só canta se alguém manda uma dose pra ele! 😛

PONTO FORTE: Cidade linda, pousada imperdível, população acolhedora e comida mineira de qualidade!

PONTO FRACO (ou forte na opinião do amor): Não pega sinal de nenhum celular na cidade inteira, só da tal da VIVO Minas, então não consegui dar check-in em nenhum lugar. Snif.

O que salvou foi a pousada, usamos o telefone fixo de lá para dar um sinal de vida para os pais e eu peguei um pouquinho da internet da sede para por fotinhos no Instagram! Nos chalés a internet não chega também!

NOTA: 9

A tranquilidade mora aqui!

A tranquilidade mora aqui!

Eu e o amor felizes na pracinha, treinando pra quando ficarmos veinhos! <3

Eu e o amor felizes na pracinha, treinando pra quando ficarmos veinhos! ❤

Por Noelle Marques

Twitter e Instagram: noellemarques

%d blogueiros gostam disto: